domingo, 15 de novembro de 2015

O bom uso da retórica





Primeiro, tens de conhecer a verdade sobre tudo o que falas ou escreves; tens de aprender a definir cada coisa em si própria; e, uma vez definida, tens de saber como dividi-la em categorias até chegares a algo indivisível.
Segundo, tens de compreender a natureza da alma, nos mesmos moldes; tens de determinar que tipo de discurso é apropriado a cada tipo de alma, preparando e organizando o teu discurso de acordo com isso, oferecendo um discurso complexo e elaborado a uma alma complexa e um discurso simples, a uma alma simples. Então, e só então, conseguirás discursar com arte, […] seja para ensinar, seja para persuadir.

                                                                                           Platão, Fedro


CRÍTICA DE PLATÃO À RETÓRICA


A retórica sofista não procura a verdade e o bem.


A retórica sofista é uma forma de manipulação e não de persuasão racional.


Saber do orador

·         Na persuasão cultivada pela retórica, o orador defende uma opinião que não é um conhecimento

·         O orador é um ignorante que fala para outros ignorantes, fazendo-os acreditar naquilo que diz

·         Os oradores influenciam as opiniões e comportamentos do auditório à custa das suas limitações cognitivas e ignorância.

·         Os oradores instrumentalizam o auditório fazendo deste um meio para alcançar os seus interesses

·         A ignorância do auditório é condição necessária para o orador ignorante - o orador não domina o assunto de que fala e precisa que o auditório seja ignorante para ser mais persuasivo.


O poder da persuasão

·         Persuadir não é poder, porque todo poder real se funda na verdade e no conhecimento

·         O que agrada é o que dá prazer imediato (e que muitas vezes é prejudicial)

·         O querer está ligado ao bom e ao saber aquilo que se quer.

·         Existe um saber e uma ideia objetiva de bem.
                                                                                         (Cógito, 11º ano)





OS DOIS USOS DA RETÓRICA
MAU USO
BOM USO
·         A retórica é usada como manipulação

·         A argumentação recorre à manipulação, falácias e apelo às emoções.

·         O orador usa/ explora as limitações cognitivas do auditório para obter a sua adesão
·         Persuasão racional

·         O orador dirige-se às capacidades cognitivas e críticas do auditório

·         Apesar do caráter controverso de certos assuntos, o orador procura alcançar e mostrar a verdade.

·         Procura apresentar toda a informação relevante ao auditório, não distorce nem omite factos

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...