domingo, 26 de abril de 2015

O desenvolvimento da ciência - Popper e Kuhn







Questões
Popper
Kuhn
Desenvolvimento da ciência
A ciência desenvolve-se numa sequência de Problemas, conjeturas, críticas

Quando uma conjetura mais corroborada até ao momento, resiste à críticas e mostra ser melhor que as conjeturas rivais (menos informativas e falsificáveis) é falsificada.

A ciência tem de enfrentar um novo problema e surgem novas conjeturas sujeitas a tentativas de falsificação e uma conjetura resistirá aos testes severos e será corroborada

A ciência desenvolve-se segundo um padrão – alternância → ciência normal e ciência extraordinária (sucessão de paradigmas)

Paradigma científico → conjunto de teorias e leis, metodologias e princípios metafísicos que orientam a investigação científica num determinado período de tempo
Ciência normal → Período de investigação cumulativa – resolução de enigmas de acordo com o paradigma

Por vezes surgem anomalias →problemas persistentes que o paradigma não consegue resolver
A insatisfação no interior da comunidade científica/ perda de confiança no paradigma origina uma crise científica
Ciência extraordinária -  os cientistas procuram soluções fora do paradigma vigente → criam uma alternativa ao paradigma em crise – paradigma emergente
Revolução científica – substituição de um paradigma por outro
O novo paradigma não melhora nem corrige o anterior
Novo período de Ciência normal
Progresso e verdade científica

Existe progresso científico por aproximação à verdade objetiva

A ciência caminha em direção à verdade por eliminação de erros

Estamos mais próximos da verdade porque conjeturas mais informativas/ mais falsificáveis que as anteriores foram refutadas

Não existe progresso científico

As mudanças de paradigma são mudanças de visão que os cientistas têm do mundo

Os paradigmas são incomensuráveis – não é possível compará-los - não há aproximação à verdade
Objetividade e racionalidade

A proposta de conjeturas e avaliação crítica é independente das crenças e estados mentais dos cientistas – as conjeturas são discutidas/ criticadas por cientistas de todo o mundo

As conjecturas estão sujeitas a testes severos – critérios objetivos

Existem critérios de escolha objectivos e partilhados (capacidade de resolver problemas, exactidão, consistência, alcance, simplicidade, fecundidade)

Mas estes não asseguram a objetividade e racionalidade na escolha das teorias

Mas a escolha de teorias depende:

  ·   Do paradigma dominante

  ·De fatores subjectivos dos cientistas (contexto histórico e cultural, fatores pessoais e fatores inerentes à comunidade científica

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...